Sem-categoria

MODA, BELEZA E ATITUTE NO QUERÊNCIA FASHION NIGHT

Os “Deuses da Chuva” seduzidos pelo encanto e a beleza de meninas e meninos do 1º QUERÊNCIA FASHION SHOW NIGHT esperaram o desfile terminar para marcarem presença no evento. Logo após o desfile de mais de 150 integrantes que alegraram o público na Praça da Prefeitura a chuva veio mas o brilho do desfile já tinha cintilado por Querência.

Com estilo e graça incomum, meninas e meninos desfilaram a moda dos lojistas da cidade. Parabéns ao lojistas pela presença que só valorizou o evento e aos organizadores que souberam proporcionar mais uma alegre noite com a participação da sociedade local.

São muitas imagens captadas e o QUERÊNCIA HOJE mostra alguns dos momentos do eventos nas fotos exclusivas de HOMERO SERGIO.

Deborah abrindo o desfile com roupas da ROSA CHIKY

Thais

Ellen

MAIS FOTOS NO CANAL QUERÊNCIA FASHION NIGTH

Sem-categoria

ACONTECEU:FEIRA DAS ARTES

Na sábado a Escola Alegria do Saber recebeu uma avalanche de alunos e pais para a realização da FEIRA MUNICIPAL DAS ARTES promovida pela SEMEC de Querência. A Secretária Janet Thomas percorreu todas as salas de atividades e ficou muito satisfeita com o que viu. Ela esteve na Feira na abertura e mais tarde acompanhada pela reportagem do QUERÊNCIA HOJE que como sempre destaca as atividades e eventos mais significativos da comunidade de Querência.

Dê um passeio pela Feira nas fotos de Homero Sergio:

Secretária Janet Thomas visitando mini-fazendas criadas por alunos para mostra da Feira.

Sem-categoria

ROTARY DOA RAÇÃO PARA ESCOLA AGRÍCOLA.

Representantes do Rotary de Querência estiveram em visita à Escola Agrícola de Querência na manhã de sexta onde fizeram a entrega de 3 sacas de ração para uso na alimentação de aves e suínos. Acompanhados do Presidente Altair Nunes e de Erivaldo representando a EMFAQUE o material foi recolhido pelos estudantes e encaminhados para o local apropriado para a mistura.

Alunos e integrntes do Rotary durante a entrega de 3 sacos de ração para a Escola.

Rotarianos visitando a criação de galinhas da Escola Agrícola de Querência.

Sem-categoria

CRESCE QUERÊNCIA (2)

NOVA SEDE DA VITAFERTIL EM QUERÊNCIA INAUGURA NESTE SÁBADO.

Esta agendado para amanhã as 19 h a inauguração da nova sede da Vitafertil no município de Querência MT. Com uma cerimônia para clientes, autoridades e amigos além de uma celebração no CTG será dada a largada de mais uma importante atividade econômica na região focada no produtor rural e no crescimento da cidade. A  Vitafértil é uma Revenda de sementes e fertilizantes que representa a Serrana fertilizantes, Pioneer Sementes e a Salto Verde.  Segundo o proprietário Orlando Sebald,  a revenda foi ampliada para atender melhor as necessidades dos clientes e está em sintonia com o novo momento de ampliação que o município de Querência vivencia com vitalidade.

Sem-categoria

CRESCE QUERÊNCIA (1)

 

Na sua trajetória de crescimento é com alegria que registramos a inauguração de mais um empreendimento no município de Querência. Trata-se da Portela Veículos que abriu suas portas na manhã de ontem com fogos e um café da manhã celebrando assim mais uma ação concreta no caminho do fortalecimento econômico de Querência.

A loja de automóveis inicia suas atividades no comércio de carros novos e usados, com financiamento bancário e demais facilidades para a aquisição de seu próximo veículo. Para mais informações, faça uma visita a nova loja que fica ao lado da Prefeitura de Querência. Fale com Jorge Mossini ou Jones Mendes.

Sem-categoria

II ENCONTRO DE NASCENTES DO XINGU.

Evento reúne iniciativas para a conservação da Bacia do Xingu

Por Sara Nanni, do ISA

Produtores da região do Xingu no Mato Grosso poderão expor suas iniciativas para a conservação e recuperação dos recursos naturais no II Encontro Nascentes do Xingu e I Feira de Iniciativas Socioambientais, de 16 a 18 de outubro, no Parque de Exposições Cidade Jardim, em Canarana, a 800 quilômetros de Cuiabá. Trata-se de dar visibilidade aos projetos de adequação socioambiental, restauração florestal, educação ambiental e formação de atores locais, empreendidos pela Campanha Y Ikatu Xingu entre 2005 e 2008. Também pretende-se debater os rumos e desafios que a campanha terá à sua frente.

 

Mesas redondas, palestras, mini-cursos, oficinas e estandes levarão ao público amostras do que a campanha tem realizado na região, além de proporcionar a discussão sobre temas relevantes para a população que vive na Bacia do Xingu como mercado de carbono, questão energética e de infra-estrutura, diferentes usos econômicos do Cerrado e da Floresta. Também se pretende desenhar novas estratégias voltadas ao desenvolvimento territorial sustentável, e iniciar as discussões para a criação do Comitê da Bacia Hidrográfica do Xingu. Os interessados em participar dos mini-cursos e das oficinas poderão fazer suas inscrições durante os eventos.

 

Os eventos serão realizados pelo ISA e a Prefeitura de Canarana, em parceria com o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Lucas do Rio Verde, Instituto Centro de Vida (ICV), Fórum Matogrossense de Meio Ambiente e Desenvolvimento (Formad) e Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam), com apoio da Fundação Rainforest da Noruega, União Européia, Usaid/The Nature Conservancy e Fundação Doen.

 

Feira de Iniciativas Socioambientais – A I Feira de Iniciativas Socioambientais acontecerá paralelamente ao II Encontro Nascentes do Xingu, e contará com 37 estandes que apresentarão projetos socioambientais desenvolvidos em toda a Bacia do Xingu por povos indígenas, agricultores familiares, escolas e produtores rurais. Cerca de 130 expositores disponibilizarão ao público informações sobre as ações que vêm desenvolvendo como agricultura orgânica, agrofloresta, produtos artesanais e sem agrotóxico, educação ambiental, reflorestamento de Áreas de Preservação Permanente (APPs) e matas ciliares.

 

As iniciativas indígenas serão apresentadas pelas etnias Kaiapó, Ikpeng, Xavante, Panará, Kisêdjê, Yudjá e Kaiabi. Enriquecimento de quintais e pomares, coleta, beneficiamento e venda de sementes de espécies de árvores nativas, apicultura, artesanato e resgate da alimentação tradicional são alguns exemplos do que será exibido nos estandes.

 

Atividades culturais – Constam na programação do encontro algumas atividades culturais voltadas aos públicos adulto e infantil. Um exemplo é a “Sala Interativa Portal do Xingu”, um espaço para a sensibilização das crianças presentes sobre temáticas socioambientais, que será disponibilizado no galpão central da feira. Nessa sala, as crianças farão, de forma lúdica, um passeio pelo Rio Xingu, que ressaltará a necessidade de conservação e restauração ambiental da região.

 

Haverá ainda apresentações indígenas e a Mostra de Cinema Ambiental, que acontecerá todos os dias e levará aos visitantes filmes que abordam questões ambientais.

 

Sobre a Campanha Y Ikatu Xingu – O I Encontro Nascentes do Xingu aconteceu em outubro de 2004, também em Canarana, e representou o início de um grande esforço coletivo – de pecuaristas, indígenas, agricultores familiares, organizações não-governamentais, governamentais e de pesquisa e poder público – para reverter o quadro de degradação das nascentes do Rio Xingu. A proposta foi chamar a atenção da população e propor ações para recuperar e conservar as matas ciliares dos rios e das nascentes que compõem a Bacia do Xingu.

 

Naquele momento nasceu a Campanha Y Ikatu Xingu (que significa “água boa, água limpa do Xingu”, na língua dos Kamaiurá, um dos povos que habita o Parque Indígena do Xingu) para proteger e recuperar as nascentes e as matas de beira de rio do Xingu. Os atores locais assumiram um compromisso para o desenvolvimento de ações estratégicas, das quais surgiram mais de 50 projetos e iniciativas para a formação de lideranças socioambientais; planejamento e ordenamento territoriais; sistemas agroflorestais e geração de renda; pesquisas; gestão e educação ambiental; fortalecimento de organizações locais. Mais de 70 entidades, de diferentes setores da sociedade, envolveram-se com esses projetos, e agora, quatro anos depois, elas poderão mostrar os resultados de suas ações e discutir planos futuros para conciliar produção e conservação. Confira a programação:

 

16/10/08 – Quinta-feira

 

7h30 – Café da Manhã

 

8h30 – Contextualização da Campanha Y Ikatu Xingu: avanços e desafios

 

10h00 – Mini-cursos: Sementes, Viveiros e Produção de Mudas (Ivan Loch, Secretaria de Sgricultura de Canarana e José Nicola da Costa, do ISA); Culinária do Cerrado(José Orlando M. Madalena, Embrapa CPAC); Mercado de carbono e cenários futuros (Paulo Moutinho e Claudia Stickler, do IPAM); Sistemas de integração lavoura-pecuária e produção sustentável de soja (Embrapa)

 

Oficinas: Agrofloresta (Osvaldo Sousa, ISA); Cerrado: ecologia e restauração (Giselda Durigan, Instituto Florestal)

 

12h00 – Almoço

 

14h às 20h
Feira de iniciativas socioambientais
Mostra de cinema ambiental

 

14h às 16h
Mini-cursos: Sistemas de integração lavoura-pecuária e produção sustentável de soja (Embrapa); Capacitação para o Monitoramento da Quantidade e Qualidade da Água (Agência Nacional de Águas)

 

18h – Mesa-redonda: Adequação Socioambiental de Propriedades Rurais: Limites e Desafios (Gina Timótheo, TNA; Marcos Reis, Aliança da Terra; Alex Marega, Sema-MT e Ricardo Mastrangelli, Rhazão Florestal)

 

20h – Apresentação Cultural

 

17/10/08 – Sexta-feira

 

8h30 – Mesa-redonda: A Questão Energética e de Infra-estrutura no Xingu (Lilian F. Santos, Superintendente de Infra-Estrutura, Mineração, Indústria e Serviços, Sema – MT; Iara Vasco, FUNAI e Pablo Kamaiurá, representação indígena)

 

10h00 – Mini-cursos: Sementes, Viveiros e Produção de Mudas (Ivan Loch, Secretaria de Sgricultura de Canarana e José Nicola da Costa, do ISA); Culinária do Cerrado (José Orlando M. Madalena, Embrapa CPAC); Mercado de carbono e cenários futuros (Paulo Moutinho e Claudia Stickler, do IPAM); Sistemas de integração lavoura-pecuária e produção sustentável de soja (Embrapa)

 

Oficinas: Agrofloresta (Osvaldo Sousa, ISA); Potencial e alternativas econômicas do Cerrado (Clóvis José de Almeida, empresa Frutas do Cerrado)

 

12h00 – Almoço

 

14h às 20h
Feira de iniciativas socioambientais
Mostra de cinema ambiental

 

14h às 16h
Mini-cursos: Sistemas de integração lavoura-pecuária e produção sustentável de soja (Embrapa); Capacitação para o Monitoramento da Quantidade e Qualidade da Água Agência Nacional de Águas)

 

18h – Mesa-redonda: Os Diferentes Usos Econômicos do Cerrado e da Floresta (Luciano Mattos, Embrapa Meio Ambiente; Leonel Pereira, Departamento de Florestas/MMA; Alexandre Correa, Sítio Recanto Água Limpa)

 

20h – Apresentação Cultural

 

18/10/08 – Sábado

 

8h30 – Mesa-redonda: O Carbono Socioambiental do Xingu (Márcio Santilli, ISA; Osvaldo Stella, IPAM; Laurent Micol, ICV e Ana Luísa Mancini da Riva, IFC)

 

10h00 – Mini-cursos: Sementes, Viveiros e Produção de Mudas (Ivan Loch, Secretaria de Sgricultura de Canarana e José Nicola da Costa, do ISA); Culinária do Cerrado (José Orlando M. Madalena, Embrapa CPAC); Mercado de carbono e cenários futuros (Paulo Moutinho e Claudia Stickler, do IPAM); Sistemas de integração lavoura-pecuária e produção sustentável de soja (Embrapa)

 

Oficinas: Agrofloresta (Osvaldo Sousa, ISA); Restauração de Mata Ciliar (Giselda Durigan, Instituto Florestal)

 

12h00 – Almoço

 

14h às 20h
Feira de iniciativas socioambientais
Mostra de cinema ambiental

 

14h às 16h
Mini-cursos: Capacitação para o Monitoramento da Quantidade e Qualidade da Água (Agência Nacional de Águas)

 

16h – Acompanhamentos e Encerramento

 

20h – Apresentação Cultural

Sem-categoria

VIOLÊNCIA CONTRA IDOSA EM CANARANA.

Uma senhora de 76 anos foi vítima de uma crueldade. Sem nenhum motivo, foi espancada por um assassino na varanda de sua residência. A família não se conforma e ainda não entende porque foi cometida essa barbaridade. O fato aconteceu na semana passada, numa residência localizada na Rua Ijuí, Bairro Nova Canarana, por volta das 13h00.

Um criminoso entrou no pátio da residência da senhora Vilma Gromann Beckmann, de 76 anos, casada com Carlos Frederico Beckmann, com quem possui a empresa de laticínios Ouro Branco, e pediu para comprar um litro de leite. No momento Frederico não se encontrava, tinha ido ao banco. Vilma pegou a chave e foi abrir o laticínio. Quando o criminoso pediu o preço e Vilma respondeu, ele disse que não iria pagar e partiu pra cima dela.

Primeiro tentou sufocá-la, depois agrediu com murros em todo o rosto, tentando arrastá-la para a parte de trás da residência. A vítima conseguiu se agarrar na parede e gritar por socorro. Um homem que passava pela rua no momento, ignorou o que estava acontecendo e continuou seu caminho, mas uma vizinha ouviu e foi chamar outras pessoas para ajudarem. Antes da chegada do socorro, o criminoso fugiu.

Vilma, que sofre do Mal de Parkinson há três anos, teve escoriações e hematomas por todo rosto, cabeça, braço e pescoço, corte no queixo e na boca. A dentadura, para ter noção, foi encontrada e três metros do lugar onde ela foi espancada.

A pessoa suspeita, conforme a vítima, é alto, moreno, idade entre 25 a 28 anos. Vilma lembrou também que uns seis meses antes, esse homem havia ido comprar leite e pelo mesmo motivo tentou agredi-la, só que ela, na hora, estava cortando um frango com uma faca, o que a salvou de ser espancada.

Segundo o filho da vítima, Ivo Beckmann, não havia motivos para que o criminoso fizesse o que fez. “Nossa família não tem briga com ninguém, é pacífica. Ele não roubou nada, fez o que fez pelo prazer de bater. Agora esperamos que a justiça tome as providências”, falou, acrescentando que esse homem, ainda não identificado, deve ter um desvio comportamental muito forte.

O senhor Carlos disse que não consegue mais dormir de noite e que quando viu sua esposa sentada, toda machucada, sangrando pela boca, nariz e olhos, espancada com tamanha crueldade, sem motivo, foi “o maior choque da minha vida”.

Além da família, com certeza toda a população também espera que os meios competentes usem da autoridade que lhes foi atribuída, a segurança da população, para que encontre, tire esse criminoso das ruas, ele pague pelo que fez e não tenha a oportunidade de fazer mais nenhuma vítima. Não vivemos numa terra sem lei e acreditamos na justiça. (Da Redação O Pioneiro).