Sem-categoria

DE QUEM SERÁ?: R$ 144.901.494.91. SORTEIO A PARTIR DAS 20 HORAS.

O prêmio da Mega-Sena da Virada, que será sorteado na noite desta quinta-feira, será de R$ 144.901.494,91, informou a Caixa Econômica Federal após fechar o processamento dos dados. As lotéricas receberam as apostas até as 14h (horário de Brasília). O prêmio –o maior já pago pela loteria– é 75% maior que a previsão inicial, que era de R$ 85 milhões.

Cerca de 70 milhões de pessoas registraram bilhetes com uma média de três apostas por cartão. Se nenhum bilhete acertar as seis dezenas, o prêmio será dividido para quem acertar cinco números.

Segundo cálculos da Caixa, com o valor do prêmio é possível comprar 5.800 mil carros populares e, se aplicado na poupança, o rendimento mensal passaria dos R$ 725 mil por mês.

O sorteio da Mega-Sena da Virada será realizado a partir das 20h, na estação da Luz (centro de São Paulo), e terá transmissão pela Globo, SBT, Record, Rede TV! e Band.

Antes, o maior valor já pago pela loteria foi de R$ 64,9 milhões, a um apostador de Salvador (BA), em outubro de 1999.

Sem-categoria

ARRUDA DO DF GASTA 700 MIL NA VIRADA DO ANO EM BRASÍLIA.

FONTE: ESTADO DE SÃO PAULO.

 

Serão R$ 620 mil para músicos, como Zezé di Camargo e Luciano, e R$ 80 mil para fogos

De Leandro Colon:

Mergulhado numa crise política sem precedentes no Distrito Federal, o governador José Roberto Arruda (sem partido) abriu os cofres para contratar artistas de peso, como a dupla sertaneja Zezé di Camargo e Luciano, para o show da virada de ano, visando diminuir o desgaste sofrido com a revelação do “mensalão do DEM”. Além do gasto de R$ 620 mil com músicos, o governo terá despesa de R$ 80 mil com fogos.

Zezé di Camargo e Luciano vão receber R$ 300 mil pela apresentação na Esplanada dos Ministérios antes da meia-noite. Mais R$ 260 mil serão pagos à banda Aviões do Forró, além de R$ 20 mil para a sambista brasiliense Dhi Ribeiro e R$ 40 mil à dupla sertaneja Pedro Paulo e Matheus. A bateria da escola de samba Beija-Flor, do Rio de Janeiro, vai animar o público na madrugada. A escola recebeu R$ 3 milhões do governo Arruda para homenagear os 50 anos de Brasília no carnaval carioca de 2010.

Alvo da Operação Caixa de Pandora, Arruda é apontado pela Polícia Federal e pelo Ministério Público como “cabeça” do esquema de corrupção no DF. O governador desistiu de passar o réveillon no Rio, como fez no ano passado, e fica em Brasília. Seu vice, Paulo Octávio (DEM), preferiu sair de Brasília e foi passar o Ano Novo em São Paulo. O vice também é suspeito de envolvimento no esquema do “mensalão do DEM”.

Segundo Durval Barbosa, ex-secretário de Relações Institucionais e delator das fraudes ao Ministério Público, o governador e o vice participavam da arrecadação de propina.

Sem-categoria

SUPER MEGA-SENA: APOSTE ATÉ 14 HORAS E FELIZ ANO NOVO.

As apostas para a Mega-Sena da Virada podem ser feitas até as 14h (horário de Brasília) desta quinta-feira (31). Segundo a Caixa Econômica Federal, já foram feitas cerca de 180 milhões de apostas e o prêmio pode chegar a R$ 140 milhões. As apostas na Lotofácil e na Quina serão encerradas no mesmo horário.

A Caixa diz que, se o prêmio da Mega-Sena for aplicado na poupança, pode render R$ 700 mil por mês. E o valor não deve acumular. Se ninguém acertar os seis números sorteados, a bolada será dividida entre os acertadores de cinco números. 

 Até agora, o maior prêmio pago por essa modalidade de loteria foi de R$ 64,9milhões, em outubro de 1999. Ainda de acordo com a Caixa, se a bolada fosse atualizada, seria de R$ 115

Sem-categoria

MINISTRO HADDAD ANUNCIA AUMENTO SALARIAL PARA OS PROFESSORES.

Brasília – O Ministério da Educação definiu hoje o reajuste para o piso salarial dos professores: 7,86%. Com o índice, professores da rede pública de ensino devem receber no próximo ano, por uma jornada de trabalho de 40 horas semanais, pelo menos R$ 1.024,67 – R$ 255,05 a mais do que o salário médio do brasileiro em outubro. O valor foi anunciado hoje pelo o ministro da Educação, Fernando Haddad, depois de uma consulta à Advocacia Geral da União (AGU) sobre como fazer o cálculo do aumento.

A lei que institui o salário mínimo da categoria, de 2008, afirma que o piso deve acompanhar o reajuste do valor custo-aluno do Fundeb. A dúvida era se tal regra deveria ser aplicada sobre o valor projetado para 2010 ou o efetivamente aplicado em 2009 – comparado com 2008. A AGU considerou mais adequada a segunda alternativa. Se as contas fossem feitas com o valor projetado do custo-aluno, o salário mínimo da categoria seria de R$ 1.415,97.

O ministro, no entanto, alertou que a decisão da AGU não é vinculante e, por isso, é passível de contestação na Justiça. Embora o desfecho tenha apontado pelo menor índice de reajuste, o presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CMN), Paulo Ziulkoski, afirma que boa parte das prefeituras terá dificuldade em arcar com novos custos, principalmente em 2010, quando municípios terão de obedecer o piso definido pela lei.

Ao anunciar os dados, porém, Haddad garantiu que Estados e municípios teriam condições de arcar com o reajuste. Ele listou três fatores como justificativa. O primeiro seria o aporte adicional de R$ 1 bilhão do governo federal para Estados e municípios, resultado do aumento dos repasses para merenda e transporte escolar. “O valor representa 2,5 mais do que havia sido solicitado por governadores e prefeitos”, disse o ministro.

A segunda razão apontada foi o aumento das transferências da União ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) de R$ 5,07 bilhões em 2009 para R$ 7 bilhões em 2010. “Com essas alterações, o reajuste de 7,86% é suportável”, avaliou. Outro motivo para Estados e municípios honrarem os compromissos seriam as projeções do Produto Interno Bruto (PIB) para 2010, que indicam crescimento de 5% na arrecadação.

Quando a lei do piso salarial foi aprovada, cerca de 37% dos professores recebiam menos do que o fixado na época, afirmou o ministro. O restante, ganhava por mês quantia equivalente ou superior ao que havia sido definido pela lei. Atualmente, não há estimativas de quantos municípios ainda não conseguiram pagar o valor completo.

Um estudo do Ministério da Educação feito neste semestre mostra que o salário médio de professores do País era de R$ 1.527 em 2008, quase R$ 600 a mais do que a média nacional. Em 16 Estados brasileiros o salário do professor era ainda inferior à média nacional.

Sem-categoria

CONFIRA OS FERIADOS DE 2010 EM MT.

O governo publicou no Diário Oficial Eletrônico o decreto 2.284, que divulga os feriados nacionais, estaduais e pontos facultativos de 2010 nas repartições públicas de Mato Grosso. Serão 23 dias de recesso, contando com as datas comemorativas que caem aos domingos.

Os feriados declarados em lei municipal, de que trata a Lei Federal 9.093, serão observados pelas repartições da Administração Pública Estadual direta, autárquica e fundacional. Um exemplo é o aniversário de Cuiabá, comemorado no dia 08 de abril, que em 2010 cairá em uma quinta-feira. As repartições públicas estaduais localizadas na capital aderem ao feriado.

Para 2010, o ponto facultativo em comemoração ao Dia do Servidor, celebrado no dia 28 de outubro, foi transferido para o dia 29 de outubro, uma sexta-feira.

Desde 2007 o Governo do Estado optou pela divulgação da lista de feriados e pontos facultativos do ano com o objetivo de esclarecer tanto os servidores públicos estaduais quanto a população sobre o funcionamento do Poder Executivo nestes dias.

Lista dos feriados e pontos facultativos de 2010:

1º de janeiro (sexta-feira), Confraternização Universal – feriado nacional;
15 de fevereiro (segunda-feira), ponto facultativo;
16 de fevereiro (terça-feira), Carnaval – ponto facultativo;
17 de fevereiro (quarta-feira) de Cinzas – ponto facultativo até as 14 horas;
1° de abril (quinta-feira), ponto facultativo;
02 de abril (sexta-feira), Paixão de Cristo;
04 de abril (domingo), Páscoa;
21 de abril (quarta-feira), Tiradentes – feriado nacional;
1º de maio (sábado), Dia do Trabalho – feriado nacional;
03 de junho (quinta-feira), Corpus Christi – ponto facultativo;
04 de junho (sexta-feira), ponto facultativo;
06 de setembro (segunda-feira), ponto facultativo;
07 de setembro (terça-feira), Independência do Brasil – feriado nacional;
11 de outubro (segunda-feira), ponto facultativo;
12 de outubro (terça-feira), Nossa Senhora Aparecida – feriado nacional;
29 de outubro (sexta-feira) – ponto facultativo em comemoração ao Dia do Servidor Público;
1° de novembro (segunda-feira), ponto facultativo;
02 de novembro (terça-feira), Dia de Finados – feriado nacional;
15 de novembro (segunda-feira), Proclamação da República – feriado nacional;
20 de novembro (sábado), Dia da Consciência Negra – feriado estadual;
24 de dezembro (sexta-feira), ponto facultativo;
25 de dezembro (sábado), Natal – feriado nacional;
31 de dezembro (sexta-feira), ponto facultativo.

Sem-categoria

RECEBEMOS FELICITAÇÕES DE BOAS FESTAS E RETRIBUÍMOS:

BRADESCO

UNOPAR

CEFIQUE

METALÚRGICA METAL FORTE

MF COMUNICAÇÕES.

GRPÁFF EM AÇÃO.

PROFESSORA ALDA – EMFAQUE.

LOJAS CAMILLY

FAUSTINO-SECRETÁRIO ROTARY CLUB DE LUZ (MG) DIST. 4760

PROF. CESAR DO VOLEI.

VICE-PREFEITO JOÃO PIZZI

VEREADOR VALÉRIO FERNANDES

AQUABIO- COMUNICAÇÃO

CIDINHA DO ROTARY SP

MARISTELA BECKER

CLEUTA PAIXÃO

SERGIO MACHADO BARBOSA

LOIDE ANDREA HOLZ

SILVIO VERNARECCHIA

SERGIO TOMIZAKE

PAULO LIMA

MICARE GOIÂNIA

PORTAL TERRA

RODRIGO JUNQUEIRA- ISA

Sem-categoria

GOVERNO MT CONCLAMA PREFEITURAS NA MELHORA DA ARRECADAÇÃO DO IPVA.

LIGIANI SILVEIRA
Assessoria/Sefaz-MT

A fim de melhorar a arrecadação do Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), tributo compartilhado entre Estado e municípios, a Secretaria de Fazenda de Mato Grosso (Sefaz) tem conclamado as prefeituras a serem parceiras do Fisco estadual no desenvolvimento de ações.

Em ofício, a Gerência de Informações do IPVA (GIPVA) do órgão tem informado às prefeituras o valor total do imposto passível de recuperação por município. Para tanto, sugere ações como: solicitar aos contribuintes a Certidão Negativa de Débito (CND) do IPVA para que sejam concedidos benefícios fiscais, para que participem de licitações,  a fim de prestar serviços, por exemplo.

Outras medidas sugeridas são: implementação ou intensificação de diligências policiais quanto ao recolhimento do imposto; emissão de avisos de cobrança aos contribuintes inadimplentes; e realização de campanha de conscientização quanto à necessidade do pagamento do IPVA para a arrecadação municipal.

Além disso, a partir deste mês, será divulgado mensalmente no portal da Sefaz  www.sefaz.mt.gov.br , no menu IPVA, o ranking dos 141 municípios mato-grossenses por inadimplência do IPVA, com o saldo a recuperar, que tem como base a diferença entre o valor lançado e o efetivamente recolhido no período de 2004 a 2009. Também será divulgada a classificação dos municípios por ineficiência na arrecadação do IPVA.

No relatório de controle de inadimplência atualizado neste mês, Cuiabá, por possuir a maior frota de veículos do Estado, figura na primeira posição em saldo a recuperar: R$ 48,4 milhões. Na sequência, Várzea Grande (R$ 11,8 milhões), Rondonópolis (R$ 11,6 milhões), Sinop (R$ 7,2 milhões), Tangará da Serra (R$ 3,6 milhões), Alta Floresta (R$ 3,4 milhões), Sorriso (R$ 3,0 milhões), Barra do Garças (R$ 3,0 milhões), Cáceres (R$ 2,9 milhões) e Primavera do Leste (R$ 2,6 milhões).

Já na classificação por ineficiência na arrecadação do IPVA, São Félix do Araguaia ocupa a primeira posição, com 31,11%. Depois, entre os menos eficientes, figuram: Novo Santo Antonio (27,6%), Ponte Branca (26,4%), Alto da Boa Vista (26,35%), Luciara (25,11%), Alto Paraguai (22,71%), Santa Terezinha (22,45%), São José do Xingu (22,13%), Ribeirão Cascalheira (19,88%) e Nortelândia (19,72%).

Os dez municípios mais eficientes são: Rondolândia (1,65% de ineficiência), Ipiranga do Norte (4,22%), Vale de São Domingos (5,79%), Lucas do Rio Verde (6,36%), Itanhangá (6,46%), Nova Mutum (6,58%), Nova Ubiratã (6,72%), Nova Santa Helena (6,74%), Santo Antonio do Leste (6,85%) e Sorriso (6,85%). A Capital do Estado ocupa o 55º lugar, com 13,14% de ineficiência.

Sem-categoria

GOVERNO DE MT DEVE CONVOCAR EM 2010 5,5 MIL APROVADOS EM CONCURSO.

Fonte: Silvia Devaux

O Comitê de Coordenação do Concurso Público do Estado de Mato Grosso informou que consultou o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e a Procuradoria Geral do Estado (PGE) para certificar o tempo hábil para o chamamento dos candidatos aprovados neste concurso ainda em 2010, antes das eleições.

Segundo o secretário de Estado de Administração e coordenador geral do Comitê de Coordenação do Concurso Público de Mato Grosso, Geraldo De Vitto, o TRE e a PGE confirmaram que o Estado pode convocar os aprovados até o próximo mês de junho, ou seja, três meses antes do pleito. De Vitto salientou que cerca de 5.500 pessoas deverão ser chamadas ainda dentro desse prazo limite, respeitando o processo eleitoral.

“A nossa intenção, conforme a correção das provas, é chamá-las até abril. O Estado necessita do preenchimeno dessas vagas”, completou o secretário. O Comitê explicou que mesmo que as provas fossem concluídas no dia 22 de novembro a convocação se daria da mesma forma, que conseguiriam chamar metade dos aprovados.

Sem-categoria

STJ CRIA “PROCESSÔMETRO” DE USO EM TEMPO REAL.

O Superior Tribunal de Justiça lançará, até o fim de janeiro em seu site, a visualização eletrônica em tempo real de todos os processos que estão na corte.

O Processômetro, desenvolvido por técnicos da casa, permitirá não só acompanhar o tempo de tramitação de cada caso como também verificar o trabalho de digitalização dos documentos, que está em fase final.

A expectativa é de que até março a corte passe a ser o primeiro tribunal superior totalmente “virtualizado”. A digitalização está sendo feita por mais de 200 deficientes auditivos – um convênio permitiu a eles obter o primeiro emprego.

Além da digitalização, o tribunal ainda irá disponibilizar o e-STJ – uma série de serviços eletrônicos para que os envolvidos no processo possam obter informações via internet, sem necessidade de ir até a sede do tribunal, como ocorre hoje.

“Dessa forma, ganha o STJ, a Justiça brasileira, o Judiciário como um todo e, principalmente, os cidadãos”, disse o ministro Cesar Asfor Rocha, presidente do STJ e autor do projeto.

(Com Agência Estado)