ESCÂNDALO DERRUBA VILCEU MARCHETTI NA SINFRA.

O secretário de Infraestrutura do Estado, Vilveu Marchetti, concede entrevista  para anunciar o seu desligamento da Pasta. Ele é apontado como um dos pivôs do escândalo que envolve um suposto superfaturamento na compra de caminhões e equipamentos rodoviários que o Governo do Estado doou para as 141 prefeituras de Mato Grosso, ainda na gestão de Blairo Maggi (PR).

Marchetti é um dos coordenadores do processo de aquisição dos equipamentos, cujo custo é de R$ 214 milhões, dinheiro financiado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O processo licitatório, coordenado pelo secretário de Administração, Geraldo de Vitto, está sob suspeita.

PATROLAS SUPERFATURADAS: SENADORA SERYS ISENTA PREFEITOS E PEDE AFASTAMENTO DE ENVOLVIDOS.

Nota à população em geral e Prefeitos de Mato Grosso

Aguardei até o presente momento os desdobramentos dos fatos de aquisições dos maquinários destinados às prefeituras de Mato Grosso esperando um posicionamento oficial da direção regional do PT, como não houve qualquer manifestação neste sentido, me manifesto como Senadora da República e representante do meu Estado.

Diante dos indícios de irregularidades, das denúncias do MP e do pedido de abertura de investigações pela Polícia Fazendária, espero que o episódio fique plenamente esclarecido.

Em sendo comprovado esses absurdos de atos criminosos na utilização de recursos públicos, os envolvidos, que compararia com verdadeiros aloprados, deverão ser exemplarmente punidos.

Fico mais tranqüila com a informação de que nenhum prefeito tem qualquer envolvimento nessas irregularidades e por isso mesmo seus municípios não poderão ser, em hipótese alguma, prejudicados com a retirada desses equipamentos, que já estão trazendo benefícios enormes a toda população.

Solicitarei esclarecimentos ao Governador de Mato Grosso e o imediato afastamento dos supostamente envolvidos, para facilitação das investigações. Outrossim, estarei acompanhando junto ao BNDES os desdobramentos do caso para que Mato Grosso não seja prejudicado, vendo inviabilizada sua capacidade econômica pela antecipação do pagamento do empréstimo que tomou junto à instituição.

PROJETO AQUABIO:OFICINA DE CAPACITAÇÃO DE ELABORAÇÃO DE PROJETOS TERMINA COM RESULTADOS PRÁTICOS.

Oficina ministrada pelo professor Rodrigo Gravina Prates Junqueira.

Maricelma da Coordenação Estadual do Projeto Aquabio fala ao público.

Grupo que elaborou projeto na áreas de resíduos sólidos em Água Boa.

Por Homero Sergio – Em Cuiabá.

Chega ao fim nesta sexta o encontro promovido pela Coordenação Estadual do Aquabio de MT que reuniu durante 5 dias representantes dos municípios que englobam o projeto que são Água Boa, Canarana e Querência, além de representantes da Sema, Ibama, Ongs. As oficinas foram coordenadas pelo professor Rodrigo Gravina Prates Junqueira.

Projetos voltado para o gerenciamento de resíduos sólidos e de criação de Fóruns Permanente de Lixo e Cidadania e de Educação Ambiental, viveiro de mudas com objetivo de produção de frutíferas para alimentação de Despolpadeiras em assentamentos.

A idéia é implementação de uma abordagem de gestão integrada entre município, Estado e União assegurando a conservação e o uso sustentável da biodiversidade aquática das cabeceiras do Rio Xingu.

Introduzir, discutir, refletir e debater sobre o mercado de projetos socioambientais;  Tratar de assuntos estratégicos e operacionais quanto à concepção, elaboração, execução, gestão e gerenciamento de projetos;  Realizar um exercício prático sobre o ciclo de projetos: identificação, concepção, elaboração, aprovação e execução de projetos;  Propiciar a troca de experiências e intercâmbio entre os participantes nas temáticas relacionadas ao processo de elaboração, execução e gestão de projetos;  Conhecer projetos e discutir as oportunidades para futuras elaborações para a região alvo do projeto Aquabio;  Construir subsídios para a fase de sub projetos do Aquabio.

Pelo menos 5 projetos dos 3 município envolvidos foram elaborados e concluídos durante as oficinas e apresentados aos próprios integrantes da oficina e contemplaram os 3 municípios se utilizando de demandas concretas de interesse para a população.

Trabalhos voltados para a criação de viveiros de mudas em assentamentos em Querência.

Projeto de adequação de coleta de lixo e reciclagem no município de Querência.

Apresentação de projeto para o gerenciamento de resíduos sólidos em Água Boa.

BRADESCO DE RIBEIRÃO CASCALHEIRA É ASSALTADO.

Ladrões dominam gerente e assaltam banco em Mato Grosso
 
Uma agência do Bradesco, em Ribeirão Cascalheira, na região Araguaia, foi assaltada hoje de manhã. A polícia informou que 4 bandidos foram, ontem à noite, na residência do gerente. Ele a família ficaram reféns, até os ladrões levarem o dinheiro do banco. As primeiras informações são que eles teriam ido, a pé, até a agência, roubado o dinheiro e fugido em seguida. Outro assaltante, em uma moto, estaria dando cobertura, do lado de fora. Alguns bandidos também teriam ficado com a família do gerente enquanto os comparsas foram ao banco.

O assalto foi comunicado cerca de 40 minutos depois da quarilha ter deixado as vítimas e fugido com o dinheiro. Embora ainda não esteja confirmado, cerca de R$ 70 mil teriam sido levados, informa a Agência da Notícia.

O último assalto havia sido em Confresa, no Banco do Brasil, em 13 de janeiro. A quadrilha, conforme Só Notícias informou, teria tentado fugir em avião, mas não conseguiu e usou veículos. Os assaltantes entraram na mata, deixaram cerca de R$ 1,4 mil em moedas e alguns cheques e conseguiram fugir com o dinheiro. Ninguém foi preso.

Fonte: Só Notícias

MAURO MENDES CONVIDA PERCIVAL PARA VICE.

FOTO:HOMERO SERGIO

 Pré-candidatos no evento de lançamento do Site do Movimento Mato Grosso Muito Mais.

RONDONÓPOLIS/MT – O dia era propício, o local (Rondonópolis) adequado e o público certo. Mais de mil pessoas participavam do encontro Movimento Mato Grosso Muito Mais quando o pré-candidato ao governo, Mauro Mendes (PSB), fez o convite: “é nesta noite especial que convido você, Percival [Muniz], o grande idealizador desse nosso projeto, para ser o meu vice”.

 
A plateia vibrou, como se já esperasse o anúncio. “Nas convenções de junho é que vamos realmente definir. Mas hoje, registro esse grande desejo que não é só meu, não é só dos rondonopolitanos, mas do povo de Mato Grosso, que deseja muito mais para este Estado”, completou Mendes.
 
Emocionados, em um gesto de união, os integrantes do Movimento Mato Grosso Muito Mais que compunham a mesa se levantaram, deram as mãos e comemoraram junto com o público.
 
 “Eu sou pé quente. Não erro nos meus palpites. E o meu palpite é que essa é a chapa mais limpa e mais certa para Mato Grosso. Estou vestindo a camisa do novo para seguir um caminho decente”, afirmara o deputado estadual Percival Muniz (PPS) antes do anúncio do socialista.
 
O encontro em Rondonópolis ocorreu no Canadá Clube e também contou com as presenças do presidente estadual do PSB, deputado federal Valternir Pereira, do pré-candidato ao Senado pelo PDT, Pedro Taques, o secretário nacional do PV, Aluizio Leite, a deputada estadual Vilma Moreira (PSB), o deputado federal pelo PPS-MT, Eduardo Moura, entre outras lideranças.

DENÚNCIA DE FRAUDE NA COMPRA DE MAQUINÁRIOS PARA OS 141 MUNICÍPIOS.

Relatório da Auditoria confirma superfaturamento em pelo menos 16%.

Olhar Direto.

O relatório preliminar elaborado pela Auditoria Geral do Estado (AGE) confirma que houve um superfaturamento médio de pelo menos 16% nas aquisições de maquinários feitas pelo Governo, segundo informaram fontes da Casa Civil para o Olhar Direto.

O percentual do superfaturamento, disseram as mesmas fontes, pode ser ainda maior do que os 16% apurado pelo AGE, principalmente na compra de caminhões que foram entregues às Prefeituras Municipais do interior. O Estado comprou 705 máquinas e caminhões pelo “Programa Mato Grosso 100% Equipado”, adquiridos através de um empréstimo da ordem de R$ 250 milhões. Contudo, do total de maquinários, 376 são caminhões basculantes.

“O ex-governador Blairo Maggi exigiu rigor máximo na investigação e na punição para quem se envolveu nessa transição, caso as irregularidades sejam confirmadas”, declarou uma das fontes.

A reportagem do Olhar apurou que o preço médio dos caminhões deveria ser entre R$ 178 mil e R$ 190 mil. Porém, o preço médio pago pelo Governo do Estado teria sido entre o valor médio de R$ R$ 246 mil.

A denúncia de suposta fraude e superfaturamento partiu do Ministério Público Estadual que requisitou a instauração de inquérito policial para apurar investigar as irregularidades.

O pedido foi elaborado por meio da 14ª Promotoria Criminal Especializada na Defesa da Administração Pública e Ordem Tributária de Cuiabá e baseia-se no relatório elaborado pela Auditoria Geral do Estado. Os dois pregões foram realizados pela Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra) por meio da Central de Licitações da Secretaria de Estado de Administração (SAD).