Sem-categoria

SP 4X0 BOTAFOGO: TRICOLOR COLA DE VEZ NO G4.

Por Jonas Moura – SAMBAFOOT.

Dando mais um passo para mostrar que é outro time nesse returno do Brasileirão, o São Paulo goleou um desfalcado Botafogo por 4 a 0, nesta quinta-feira (30), no Morumbi. Na partida de número 200 de Luis Fabiano, o atacante foi um dos nomes da noite ao marcar um golaço nos primeiro minutos de bola rolando. Lucas, Osvaldo e Cícero garantiram o massacre tricolor.

Com o resultado, o time paulista chega aos 34 pontos e fica definitivamente na cola do Vasco, ocupante da última vaga no G-4. Na próxima rodada, quando enfrenta o Bahia, domingo, em Salvador, o time paulista pode entrar de vez na zona de classificação para a Libertadores. Já o Botafogo completou três jogos sem vitória e estacionou nos 28 pontos, permanecendo na oitava colocação. Também no domingo, o time carioca recebe o Coritiba, no Engenhão.

Tricolor domina, mas Jéfferson rouba a cena

Inspirado por boas tabelas entre Jadson e Luis Fabiano, o São Paulo iniciou a partida demonstrando superioridade diante de um adversário remendado. Sem Andrezinho, lesionado, o time de Oswaldo de Oliveira ficou refém de um meio-campo inchado e pouco produtivo. Não demorou mais do que cinco minutos para que a proximidade dos dois são-paulinos citados resultasse no único gol da primeira etapa. Depois de ótimo passe do camisa 10, Luis Fabiano correu, passou por Brinner, fez linda finta e chutou cruzado de pé esquerdo, abrindo o placar.  

Outro chute perigoso do camisa 9 viria aos 15, mas desta vez a pressão do zagueiro adversário foi maior, obrigando o atacante a um chute por cima da meta. Os cariocas davam espaços no meio-campo, abrindo o caminho para uma goleada desde o início. Se ela não aconteceu antes, foi graças à Jéfferson. O goleiro precisou fazer milagre após Lucas arrancar contra quatro marcadores e ficar cara a cara com ele.

Em seguida, um pênalti não marcado para o Botafogo levou Oswaldo à loucura, quando Rhodolfo perdeu a bola e derrubou Cidinho dentro da área. Mas quem se via obrigado a fazer faltas era o Alvinegro. Sobretudo para segurar Fabuloso, que chegava livre em decorrência do mau posicionamento dos muitos homens do meio-campo carioca. Numa dessas faltas, Denílson cobrou com chute rasteiro, que passou raspando a trave direita de Jéfferson.

O goleiro ainda fez uma grande defesa aos 44. Lucas recebeu pela direita, invadiu a área em posição legal e chutou forte, parando em nova defesa do camisa 1 da equipe carioca. Além da competência, ele contou com a sorte. Logo depois, Luis Fabiano pegou um rebote e mandou a bola nas redes pelo lado de fora.

Osvaldo e Cícero decretam a goleada

Numa atitude ousada, Ney Franco trocou Paulo Assunção por Osvaldo aos oito minutos da segunda etapa. O Botafogo havia dado sinais de melhora e, com mais presença na área são-paulina, levou perigo numa cabeçada de Elkeson bem defendida por Rogério Ceni. Mas a mudança do treinador são-paulino foi decisiva.   

Em mais uma ótima jogada com participação de Jadson, Luis Fabiano recebeu pelo meio e chutou fraco. Mas Jéfferson, que também falha, deu rebote para o camisa 17 que acabara de entrar. Ele afundou a redonda no canto esquerdo e ampliou a vantagem, aos 13 minutos.

O Alvinegro nem teve tempo para pensar em diminuir a diferença no marcador. Três minutos se passaram depois do último lance e Luis Fabiano tocou para Lucas. O camisa 7 carregou a bola, ajeitou e mandou uma bomba de fora da área, sem chances para o goleiro adversário. Aproveitando o bom momento, Ney Franco trocou Maicon por Wellington, recuperado de uma cirurgia no joelho. O jogador, que não atuava há seis meses, mostrou disposição.  

Se de um lado a vitória já estava garantida, do outro os problemas só se acumulavam. Seedorf pediu substituição com dores na perna e deu lugar a Jeferson. Depois das mudanças – Cidinho e Lennon já haviam saído para as entradas de Willian e Gabriel –  o Botafogo teve duas grandes chances. Mas a equipe sentia a ausência de um centroavante. Elkeson bem que avançou já na reta final, mas não encontrou ninguém para tocar a bola.

Aos 42, Cícero, com o gol vazio, garantiu a goleada. Pela esquerda, Osvaldo arrancou e driblou Jéfferson, deixando o meia que entrara há pouco no lugar de Fabuloso com o gol vazio à sua frente.

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Douglas, Rafael Toloi, Rhodolfo e Cortez; Paulo Assunção (Osvaldo, 8’/2ºT), Denilson, Maicon (Wellington, 18’/2ºT) e Jadson; Lucas e Luis Fabiano (Cícero, 31’/2ºT). Técnico: Ney Franco.

BOTAFOGO: Jefferson; Lennon (Gabriel, 18’/2ºT), Brinner, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Amaral, Renato, Lodeiro, Seedorf (Jeferson, 21’/2ºT) e Cidinho (Willian, 16’/2ºT)); Elkeson. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s