PROJETOS ELÉTRICOS.

cv_murilo

Anúncios

TODA A DOR DE ANDERSON SILVA.

1388296586000-USP-MMA-UFC-168-Weidman-vs-Silva-001

Numa cena chocante, o lutador brasileiro Anderson Silva fraturou o tornozelo esquerdo durante o segundo round da luta  contra o americano Chris Weidman. O combate foi em Las Vegas e o acidente é notícia em todo mundo. Silva foi levado de maca do local e deverá passar por uma séria cirurgia. Antes da luta já se falava num possível encerramento da carreira. A trágica noite marca mais um motivo para o lutador esquecer 2013.

PELA REDE ANDERSON MANDA RECADO:

Brasil sinto muito não queria ter desapontado vocês dei o meu melhor eu juro.

GOVERNO FEDERAL LANÇA PORTAL DE MONITORAMENTO DE PROGRAMAS SOCIAIS.

Hoffman_casa Civil_76

Brasília – O governo federal disponibilizará, em janeiro, um portal que vai permitir à população monitorar os programas sociais – é o mesmo instrumento usado pela presidenta Dilma Rousseff e pela Casa Civil para fiscalizar as ações. Segundo a chefe da Casa Civil, ministra Gleisi Hoffmann, dos cerca de 40 programas monitorados atualmente, com mapas referenciados, três estarão no portal a partir do próximo mês: Mais Médicos, Minha Casa, Minha Vida e Desastres Naturais.

“Queremos esses programas disponíveis agora em janeiro porque é importante a população nos ajudar a fiscalizar e acompanhar os programas”, disse Gleisi hoje (27), durante café da manhã oferecido aos jornalistas no Palácio do Planalto. A ministra ressaltou que muitos dados estão no Portal da Transparência e no Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi), mas nem sempre de uma forma gerencial, que permita à população ajudar na fiscalização.

O sistema disponibilizado traz um mapa do país com pontos marcados em cada município onde os programas são executados e dá uma visão geral na qual o cidadão poderá selecionar um local para mais detalhamento. Segundo Gleisi, no Programa Mais Médicos, será possível obter o número de profissionais com nome e dados de cada um, bem como do tutor responsável, além de um mapa com a localização da unidade de saúde onde eles atendem. As informações são atualizadas a cada envio de profissionais.

No Minha Casa, Minha Vida, serão disponibilizados dados de todos os empreendimentos registrados, os nomes das construtoras, a data de início e término das obras e o número de unidades. O cidadão também poderá acessar fotos das obras.

De acordo com a ministra, o sistema com dados sobre desastres naturais ainda precisa ser mais bem estruturado porque muitos dados de estados e municípios que chegam desencontrados ao sistema. Quando [o sistema] estiver pronto, será uma ferramenta importante, sobretudo para a população das áreas atingidas. Gleisi disse que será possível saber quais obras estão sendo liberadas por município, quais já têm recursos e quais municípios foram mapeados para prevenção de riscos de deslizamento e enchentes.

Atualmente, 538 municípios do país estão mapeados e com pluviômetros instalados. A meta, até o fim de 2014, é que o número ultrapasse 800. Nas duas últimas semanas, as consequências das fortes chuvas nos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo resultaram em mais de 40 mortes e desalojamento de milhares de pessoas.

(AGÊNCIA BRASIL).

PRODUTOR DE CANARANA FATURA R$ 180 MIL POR MÊS COM AVIÁRIO.

Escrito por Rafael Govari – Jornal O Pioneiro

CANARANA – As oportunidades podem surgir em áreas e em momentos que alguém nunca esperou. Isso também poderia se encaixar com o maior produtor de ovos do Vale do Araguaia, o canaranense Nelson Neuhaus, pequeno agricultor e morador de Canarana desde 83.

Nelson Neuhaus, 54 anos, nasceu em uma família de pequenos agricultores em Três de Maio/RS. É o terceiro mais novo de 12 irmãos. Percebendo que a terra ficaria pequena para todos sobreviverem, saiu de casa. Migrou para o Mato Grosso e veio parar em Canarana na década de 80.

Aqui no Município, comprou 220 hectares. Como todos os pioneiros, plantou soja, mas como muitos, também quebrou. “Aqui não dá pra sobreviver plantando soja em uma área pequena. Depois tentei criar porcos, mas também não deu certo, até que comecei a produzir ovos”, explicou.

Há 10 anos, depois de tentar vários negócios, sobraram 100 galinhas poedeiras. O que para muitos seria fim da linha, para Nelson Neuhaus foi a grande virada de sua vida. Começou a ampliar ano após ano o seu plantel e hoje ele tem mais de 50 mil aves, sendo o maior produtor de ovos do Vale do Araguaia.

Sua granja, com no nome de Granja do Vale, fica a 26 km de Canarana, na região do Tanguro. Emprega 14 trabalhadores e produz 40 mil ovos por dia, ou 100 caixas. Cada caixa, que contém 360 ovos, é vendida a 60 reais, dando uma entrada de 180 mil reais por mês bruto. Vende ovos de Aragarças/GO a Vila Rica/MT, atendendo todo o Vale do Araguaia.

No começo não era fácil. Nelson Neuhaus fazia a ração, tratava as gali-nhas, recolhia os ovos, vendia, entre-gava e tirava as notas. Não tinha final de semana, feriado e nem férias. O esforço foi para conseguir formar os filhos na faculdade, seu grande sonho. E agora, recebe a recompensa.

Eles ajudaram a adequar a granja, que desde abril deste ano, possui a licença do Sistema de Inspeção Federal, o que lhe dá o direito de vender para qualquer lugar do País. É o único do Vale do Araguaia autorizado para isso. Foram investidos 300 mil reais para adequar a granja e conseguir a licença.

O próximo passo é implantar a colheita mecanizada e fazer algumas ampliações e adequações na fábrica de ração, o que diminuirá a mão de obra e consecutivamente os custos, aumentando também a qualidade. Conforme Nelson Neuhaus existe mercado para aumentar a produção.

Cada ave tem vida útil de 80 semanas e precisa de 17 horas por dia para dar uma boa produção, que gira em torno de 84%/dia. O ovo tem validade de 30 dias. As aves ficam em lotes de sete mil, que após o descarte são vendidas para frigoríficos especializados. Os pintos são comprados do estado de São Paulo e o escalonamento é para que a produção não pare durante o ano inteiro. A ave começa a produzir em 17 semanas.

Num município em que a soja predomina em grandes áreas, produ-tores com pequenas áreas, como Nelson Neuhaus, estão encontrando a prosperidade em negócios até então pouco valorizados. Além de ovos, o produtor plantou 15 hectares de palmito. Se o negócio for rentável, aumentará para 30 hectares, tudo irrigado.

“Hoje estou muito satisfeito”, conclui feliz da vida, o produtor Nelson Neuhaus. (Rafael Govari – JOP).

DILMA SOBREVOA ÁREA ATINGIDA NO E.S.

Defesa Civil confirma nove mortes no Espírito Santo.

Sobrevoo das áreas atingidas pela chuva no Espírito Santo - 02

 Agência Brasil

Brasília – Subiu para nove o número de mortos por causa das chuvas que atingem o Espírito Santo nos últimos dias. O balanço, que ainda será atualizado no final do dia, foi confirmado há pouco pela assessoria do governo do estado à Agência Brasil.

Até a noite de ontem, a Defesa Civil estadual contabilizava seis mortos. Outras três vítimas foram encontradas no município de Itaguaçu – um dos 45 municípios que tiveram a situação de emergência decretada nesta terça-feira (24) pela Defesa Civil nacional.

O governo estadual também confirmou que 46 mil pessoas estão desabrigadas e 45 feridas. Assessores do governador Renato Casagrande informaram que a prioridade no momento é “salvar vidas”, mas anteciparam que um grupo de técnicos vai trabalhar na elaboração de projetos para reconstrução de moradias, estradas e outras obras de infraestrutura na região.

Continua chovendo em vários municípios capixabas. A previsão é que as chuvas deem uma trégua a partir de domingo (29). Mas o solo encharcado e a infraestrutura de muitos bairros construídos em morros mantém o alerta pelo risco de deslizamento e alagamento.

Neste momento a presidenta Dilma Rousseff e o governador do Espírito Santo estão sobrevoando as regiões mais afetadas. Dilma e Casagrande devem se reunir ainda hoje com as equipes envolvidas para discutir as medidas que já foram adotadas pelo governo federal para ajudar o estado e analisar a necessidade de outras providências.

O governo federal está enviando três mil kits dormitório, de limpeza e de higiene pessoal e dez kits com 30 tipos de medicamentos e 18 insumos para primeiros-socorros. De acordo com o órgão, cada kit é suficiente para atender a 1,5 mil pessoas pelo período de um mês.

O material já está sendo distribuído para as cidades capixabas, segundo informou a assessoria do governo estadual que está usando dois helicóptero do estado, uma da Marinha e outro da Força Nacional para levar os kits para as regiões afetadas.

Além disto, cinco veículos do Exército estão sendo usados nos locais de difícil acesso. Em alguns municípios, o acesso só está sendo possível por barcos. Quatro geólogos estão ajudando no monitoramento de áreas de risco e 72 agentes da Força Nacional dos Bombeiros chegaram ao estado para colaborar com os trabalhos de busca e salvamento.

* Colaborou Karine Melo