SEGURANÇA: 300 NOVOS ESCRIVÃES E INVESTIGADORES EM MAIO INICIAM ATIVIDADES.

LUCIENE OLIVEIRA
Assessoria/PJC-MT

 

DSC_0696

A partir do dia 5 de maio 150 novos escrivães de polícia entram em atividade nas Delegacias da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso. Os policiais receberam, nesta quarta-feira (29.04), distintivo, armas e as portarias para se apresentarem nas unidades policiais do interior do Estado. No dia 8 de maio, 150 investigadores também pegarão portarias para início do exercício profissional.

Os policiais terminaram a fase complementar do 12º Curso de Formação Técnico Profissional, na Academia da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso, possibilitando que uma segunda turma de 300 alunos iniciam o curso de formação para investigadores de polícia e assim começarem a trabalhar nas delegacias de polícia em julho deste ano.

O diretor da Academia da Polícia Civil, Clocy Hugueney Lopes de Oliveira, destacou o valor do trabalho do escrivão de polícia para à sociedade. “O escrivão de polícia desenvolve um trabalho de extrema importância, na medida que é o responsável por auxiliar as autoridades policiais, na formalização dos procedimentos, de todo e qualquer documento originário das unidades policiais que compõem o processo que vai ao Judiciário, para apuração das infrações penais”, explicou o diretor que pediu aos policiais dedicação e amor à Polícia Civil em prol da sociedade.

A escrivã Michele Pedroso recebeu sua portaria para regional de Tangará da Serra e tem até o dia 5 de maio para se apresentar na unidade, de onde será designada para trabalhar em uma das delegacias da região. “Sou natural do Paraná e estou há 6 anos em Mato Grosso e com muito orgulho agora na Polícia Civil. Pretendo me empenhar para defender a sociedade e ajudar no combate à criminalidade”, disse.

Os novos escrivães e investigadores são do concurso de 2013, para preenchimento de 600 vagas, sendo 450 investigadores e 150 escrivães. Os candidatos se inscreveram dentro de vagas ofertadas por polos regionais, disponibilizada de acordo com estudo que aponta as regiões com maior carência de efetivo, principalmente no Norte e Nordeste de Mato Grosso, e em atendimento a reivindicações da população em relação ao efetivo da Segurança Pública em Mato Grosso.

O escrivão Leandro Petry fez o concurso para o polo de Água Boa e está na expectativa de começar logo o trabalho na região. “Nossa expectativa, não só minha, como de todos colegas aqui, é contribuir com a sociedade e a Justiça do nosso Estado. Esperamos aplicar todos os conceitos que aprendemos na Academia e devolver um pouco disso ao Estado, ao cidadão com nosso trabalho e nossa dedicação”, afirmou.

O diretor do interior, Wilson Leite, informou que para o interior irão 148 escrivães que vão dar um “gás” no trabalho cartorário das delegacias de polícia. ” O Governo de Mato Grosso contemplou para à sociedade esses escrivães e numa segunda etapa os investigadores que somam 587 novos policiais no interior, com o objetivo de dinamizar o trabalho investigativo e operações policiais para trazer mais tranquilidade à população”, destacou.

O delegado geral adjunto, em exercício, Rogério Atílio Modelli, também destacou a importância dos novos policiais, em um momento tão positivo para a Polícia Civil e para Segurança de Mato Grosso. “A missão dos senhores é muito importante, pois a sociedade precisa demais de vocês e nós da Polícia Civil também”, declarou.

Também acompanhou a entrega das portarias a diretora de Execuções Estratégicas, Maria Alice Barros Martins Amorim

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s