OAB-MT: PRÉ-CANDIDATO DEFENDE OAB MAIS PRESENTE NO INTERIOR.

capilé 2

É necessário que os advogados do interior sintam a OAB mais presente, não só fisicamente, mas que eles também tenham acesso aos serviços da instituição. A opinião é do pré-candidato à presidência da OAB-MT, Fábio Capilé, que está nesta quarta-feira (39/9) visitando escritórios de advocacia das cidades de Canarana, Ribeirão Cascalheira e Querência, no interior de Mato Grosso.

Advogados que atuam no interior de Mato Grosso têm destacado pelo menos cinco problemas os quais enfrentam na rotina do exercício da advocacia. A qualidade da internet, a burocracia do Estado para o pagamento de honorários da advocacia dativa, o aviltamento dos honorários advocatícios, a falta de juízes e a falta de atuação mais intensa da OAB na defesa das prerrogativas dos advogados.

O pré-candidato entende que a OAB deve ter independência e não pode estar vinculada a vontades e interesses de grupos que lhe impeçam de buscar a defesa do advogado e da sociedade. De acordo com Capilé, não é admissível em hipótese alguma qualquer tipo de vinculação partidária da instituição.

O advogado já se manifestou publicamente contra a reeleição para a presidência da Ordem. Ele diz que é preciso haver uma oxigenação dentro da entidade. O advogado também já se posicionou contra a boca de urna e classificou tal prática como um “processo constrangedor”.

Ele é professor universitário há quase uma década e tem uma boa relação com a “jovem advocacia”. Capilé foi o primeiro presidente da Comissão do Jovem Advogado de Mato Grosso. Nos últimos seis anos, consecutivos, tem sido o professor homenageado por seus alunos do curso de Direito.

Na quinta (1º/10), ele visita advogados de Confresa e Vila Rica. Capilé já esteve em escritórios de advocacia nas cidades da Jaciara, Barra do Garças, Poxoreo, Sorriso, Sinop, Peixoto de Azevedo, Juara,  Nova Xavantina, Campo Novo dos Parecis e Água Boa, entre outras.

Eleições

Entre os nomes cotados à disputa estão os de Pio da Silva e José Moreno, da oposição. Ambos, inclusive, já concorreram ao posto, mas não ganharam as eleições. Pelo grupo situacionista, aparece Léo Capataz, Eder Pires e Cláudia Aquino. Capilé é apontado como um candidato independente.

A eleição do novo presidente da OAB-MT acontece em novembro. Dos 15 mil advogados ativos, de acordo com a OAB, só têm direito a voto os que estão adimplentes com o órgão –  aproximadamente 9,7 mil advogados. O número exato de quem está apto a concorrer só é fechado dias antes de acontecer a votação. A votação será por meio de urna eletrônica nas 29 seccionais espalhadas pelo Estado.

 

Anúncios

DIA 31: ATRAÇÃO DO DIA DO EVANGÉLICO EM QUERÊNCIA ESTÁ DEFINIDA.

A contratação da atração musical que vai celebrar o Dia do Evangélico em Querência foi devidamente confirmada. Trata-se do conceituado cantor Gospel Mattos Nascimento. O evento acontece dia 31 de outubro e deve ser um dos mais esperados e foi organizado com participação de várias igrejas da cidade e do poder público.

Embora a notícia tenha sido destaque em Cuiabá clique (aqui ) a prefeitura confirmou atração e a dispensa da licitação.

Para quem não lembra, Mattos Nascimento, na década de 1980 atuou na famosa banda Paralamas do Sucesso. Depois de se tornar evangélico, tem se dedicado exclusivamente à carreira solo, gravando mais de 75 álbuns.

CONSELHO FEDERAL AJUSTA REGRAS PARA USO DE ASSUNTOS MÉDICOS EM REDES SOCIAIS.

A publicação de imagens do tipo “antes” e “depois” por não médicos, de modo reiterado e/ou sistemático, assim como a oferta de elogios a técnicas e aos resultados de procedimentos feitos por pacientes ou leigos, associando-os à ação de um profissional da medicina serão investigados.

O Conselho Federal de Medicina (CFM) publica nesta semana, no Diário de Oficial da União, ajustes nas regras para uso divulgação de assuntos médicos por meio de entrevistas, anúncios publicitários e redes sociais, entre outros pontos. Temas como a distribuição de selfies (autorretratos), o anúncio de técnicas não consideradas válidas cientificamente e a forma adequada de interação dos profissionais em canais de mídias sociais foram abordados no âmbito da Resolução CFM nº 2.126/2015, que tem como objetivo principal fixar parâmetros para evitar o apelo ao sensacionalismo ou à autopromoção.

Entre as regras que entram em vigor na data da publicação do texto no Diário Oficial da União, está a proibição aos médicos, inclusive lideranças de entidades da categoria, de participarem de anúncios de empresas comerciais ou de seus produtos, qualquer que seja sua natureza. Antes esta limitação contemplava produtos como medicamentos, equipamentos e serviços de saúde. Com o ajuste, se estende a outros, como generos alimentícios e artigos de higiene e limpeza, entre outros.

A norma também veda aos profissionais de fazerem propaganda de métodos ou técnicas não reconhecidas como válidos pelo Conselho Federal de Medicina, conforme prevê a Lei nº 12.842/13, em seu artigo 7º, que atribui à autarquia o papel de definir o que é experimental e o que é aceito para a prática médica. É o caso de práticas, como a carboxiterapia ou a ozonioterapia, que ainda não possuem reconhecimento científico.

A Resolução CFM nº 2.126/2015 também traz detalhamento com respeito aos autorretratos (selfies) em situações de trabalho e de atendimento. Com a mudança, os médicos estão proibidos de divulgar este tipo de fotografia, bem como imagens e/ou áudios que caracterizem sensacionalismo, autopromoção ou concorrência desleal. “Trata-se de uma decisão que protege a privacidade e o anonimato inerentes ao ato médico e estimula o profissional a fazer uma permanente reflexão sobre seu papel na assistência aos pacientes”, ressaltou o conselheiro José Fernando Maia Vinagre, corregedor do CFM e que também contribuiu para a versão do texto aprovado.

Com relação ao uso das redes das mídias sociais (sites, blogs e canais no facebook, twitter, instagram, youtube, whatsapp e similares), como já havia sido determinado pela Resolução CFM nº 1974/2011, entre outros pontos, continua sendo vedado ao médico divulgar endereço e telefone de consultório, clínica ou serviço. O profissional não pode anunciar especialidade/área de atuação não reconhecida ou especidalidade/área de atuação para a qual não esteja qualificado e registrado junto aos Conselhos de Medicina.

O CFM ainda orienta aos CRMs a investigarem suspeitas de burla à orientação contra a autopromoção por meio da colaboração com outras pessoas ou empresas. Deve ser apurado – por meio de denúncias, ou não – a publicação de imagens do tipo “antes” e “depois” por não médicos, de modo reiterado e/ou sistemático, assim como a oferta de elogios a técnicas e aos resultados de procedimentos feitos por pacientes ou leigos, associando-os à ação de um profissional da Medicina. A comprovação de vínculo entre o autor das mensagens e o médico responsável pelo procedimento pode ser entendida como desrespeito à norma federal.

O médico também está proibido de divulgar a posse de títulos científicos que não possa comprovar e nem induzir o paciente a acreditar que está habilitado num determinado campo de atendimento ao informar que trata sistemas orgânicos, órgãos ou doenças específicas. Da mesma forma, ele não pode consultar, diagnosticar ou prescrever por qualquer meio de comunicação de massa ou a distância, assim como expor a figura de paciente na divulgação de técnica, método ou resultado de tratamento. A íntegra dos parâmetros está explicita no Manual da Comissão de Divulgação de Assuntos Médicos (Codame) e foi definida com base na legislação e em outras resoluções normativas do próprio CFM.

Segundo o conselheiro Emmanuel Fortes Cavalcante, 3º-vice-presidente do CFM e responsável pelas propostas que normatizam a divulgação e a publicidade de assuntos médicos, ao observar os critérios definidos pelo CFM, o médico estará valorizando uma conduta ética nas suas atividades profissionais, além de se proteger efetivamente de eventuais processos movidos por terceiros em busca de indenizações por danos materiais ou morais decorrentes de abusos.

COM APOIO DE COOPERATIVA, EMPRESÁRIO DE CANARANA JÁ VENDE EM TODO PAÍS.

PNEU

 

Cuiabá/MT– Com apoio de uma cooperativa de crédito, o empresário Rubem Machry ampliou o negócio e hoje, vende o seu produto em todos os estados do país. Ele e dono da Reciclapneu, com sede de Canarana, e disse conseguiu financiamento na cooperativa de crédito sem ter nenhum bem como garantia. A oportunidade veio depois dele ter procurado vários bancos comerciais, sem sucesso.

Rubem contou sua história durante o Encontro Mato-grossense de Cooperativas de Crédito, que aconteceu ontem, no Centro de Eventos do Pantanal. Na ocasião, empresários e membros de cooperativas de diversos municípios estavam no auditório.

Machry trabalha com pneus reciclados e acredita que tirou mais de 100 mil unidades dos lixões da cidade. Ele transformar os produtos em cadeiras, mesas e vasos de plantas. Põe todo o material em um caminhão, adquirido com o apoio da cooperativa, e sai pelo Brasil, fazendo feiras e exposições em todo o território nacional.

O primeiro contato dele com a arte da reciclagem foi em casa. Rubem recorda que a mãe dele, hoje falecida, usava o material para fazer vasos de plantas.

Ele viu a mãe fazer e começou a pensar em outras alternativas para o insumo. ”Naquela época, tinha pouco estudo, mas sabia que estava usando o que ninguém mais queria”.

Machy criou uma diversidade de produtos e passou a vender em feiras.

Para ampliar o negócio, precisava de um caminhão e ferramentas, porém não tinha dinheiro e chegou a procurar bancos comerciais. O problema é que não tinha nenhum tipo de garantia para oferecer, o que inviabilizava o empréstimo.

Ele conta que recebeu uma visita do gerente do Sicredi, que foi conhecer a empresa dele, saber todo histórico do empreendimento e as perspectivas do negócio. “Ele acreditou no meu talento e autorizou o crédito. Já paguei o caminhão e peguei outro financiamento, desta vez para comprar um veículo mais novo. Acabo de pagar este mês”.

O negócio de Rubem prosperou. “Sempre sou convidado a participar de eventos. Primeiro porque atuo com sustentabilidade e segundo porque fabrico algumas unidades na hora, o que atrai público. Com o meu ofício, paguei os estudos do meu filho”.

O Encontro do Cooperativismo de Crédito faz parte da programação paralela a Feira do Empreendedor, que acontece até sábado (26), no Centro de Eventos do Pantanal.

A Feira do Empreendedor de Cuiabá é uma realização do Sebrae e do Governo do Estado de Mato Grosso, com patrocínio do Banco do Brasil, Senar, Caixa Econômica Federal, Sicredi e Sicoob. Apoio Água Puríssima, Mica, Dolce Aroma. Parceria Banco da Amazônia, Facmat, Fecomércio, Fiemt, UFMT, Fatec/Senai.

DÓLAR BATE MAIS DE R$ 4,00 EM DIA HISTÓRICO.

numero-4_2

O dólar opera em alta nesta terça-feira (22) e passa a máxima histórica de R$ 4. A alta vem na esteira das preocupações do mercado com votações no Congresso e com a possibilidade de o Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos, elevar os juros este ano.

Às 10h20, a moeda norte-americana tinha alta de 1,24%, vendida a R$ 4,0304.  Veja a cotação

Veja a cotação ao longo do dia:
Às 9h10, alta de 0,85%, a R$ 4,0107
Às 9h25, alta de 1,14%, a R$ 4,0264

Às 9h40, alta de 1,24%, a R$ 4,0303
Às 9h49, alta de 0,99%, a R$ 4,0205
Às 9h59, alta de 0,98%, a R$ 4,0197
Às 10h10, alta de 1,1%, a R$ 4,0249

A cotação desta terça é a mais alta já registrada desde a criação do real. Em 10 de outubro de 2002, o dólar chegou a ser vendido a R$ 4 durante o pregão, mas desacelerou a alta e fechou naquele dia a R$ 3,98.

A moeda norte-americana também tem forte alta contra as principais moedas emergentes, como os pesos chileno e mexicano. (G1).