OAB-MT: PRÉ-CANDIDATO DEFENDE OAB MAIS PRESENTE NO INTERIOR.

capilé 2

É necessário que os advogados do interior sintam a OAB mais presente, não só fisicamente, mas que eles também tenham acesso aos serviços da instituição. A opinião é do pré-candidato à presidência da OAB-MT, Fábio Capilé, que está nesta quarta-feira (39/9) visitando escritórios de advocacia das cidades de Canarana, Ribeirão Cascalheira e Querência, no interior de Mato Grosso.

Advogados que atuam no interior de Mato Grosso têm destacado pelo menos cinco problemas os quais enfrentam na rotina do exercício da advocacia. A qualidade da internet, a burocracia do Estado para o pagamento de honorários da advocacia dativa, o aviltamento dos honorários advocatícios, a falta de juízes e a falta de atuação mais intensa da OAB na defesa das prerrogativas dos advogados.

O pré-candidato entende que a OAB deve ter independência e não pode estar vinculada a vontades e interesses de grupos que lhe impeçam de buscar a defesa do advogado e da sociedade. De acordo com Capilé, não é admissível em hipótese alguma qualquer tipo de vinculação partidária da instituição.

O advogado já se manifestou publicamente contra a reeleição para a presidência da Ordem. Ele diz que é preciso haver uma oxigenação dentro da entidade. O advogado também já se posicionou contra a boca de urna e classificou tal prática como um “processo constrangedor”.

Ele é professor universitário há quase uma década e tem uma boa relação com a “jovem advocacia”. Capilé foi o primeiro presidente da Comissão do Jovem Advogado de Mato Grosso. Nos últimos seis anos, consecutivos, tem sido o professor homenageado por seus alunos do curso de Direito.

Na quinta (1º/10), ele visita advogados de Confresa e Vila Rica. Capilé já esteve em escritórios de advocacia nas cidades da Jaciara, Barra do Garças, Poxoreo, Sorriso, Sinop, Peixoto de Azevedo, Juara,  Nova Xavantina, Campo Novo dos Parecis e Água Boa, entre outras.

Eleições

Entre os nomes cotados à disputa estão os de Pio da Silva e José Moreno, da oposição. Ambos, inclusive, já concorreram ao posto, mas não ganharam as eleições. Pelo grupo situacionista, aparece Léo Capataz, Eder Pires e Cláudia Aquino. Capilé é apontado como um candidato independente.

A eleição do novo presidente da OAB-MT acontece em novembro. Dos 15 mil advogados ativos, de acordo com a OAB, só têm direito a voto os que estão adimplentes com o órgão –  aproximadamente 9,7 mil advogados. O número exato de quem está apto a concorrer só é fechado dias antes de acontecer a votação. A votação será por meio de urna eletrônica nas 29 seccionais espalhadas pelo Estado.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s