QUERÊNCIA GANHA ESPAÇO EMPRESARIAL NA AVENIDA NORTE.

TEXTO E FOTOS: HOMERO SERGIO

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Na contra-mão da apatia quando ao futuro econômico do país que até o final de 2016 tomava conta de muitos, 2017 mesmo com todos os tropeços que se registra, é possível ver iniciativas que apontam para uma recuperação da economia e para tanto, é preciso investir, desenvolver a cidade, gerar emprego e renda.

É isso que está fazendo o advogado Wilmar Jacob ao criar e já empreender um Centro Empresarial de 800 mts2 que vai abrigar 6 lojas na Avenida Norte com a Avenida Rio Grande do Sul.

Serão lojas amplas, com estacionamento privativo em frente ao empreendimento. O projeto foi elaborado pela Construart de Querência e tem o engenheiro Altair Nunes Ferreira como o responsável pela execução da obra.

Esse empreendimento vem se juntar ao outro, também comercial que está sendo erguido em frente ao antigo SuperManoel, também do grupo e que resultará em breve na entrega de 4 novos espaços comerciais, numa das áreas mais movimentadas da cidade.

17362744_1280694965299357_4126841182737636788_n

BLAIRO: “SE HOUVER EMBARGO, VAMOS LEVAR DE 3 A 5 ANOS PARA RETOMAR MERCADOS.

blairolapa

Ministro Maggi fala aos jornalistas no frigorífico em Lapa-PR.

Mariana Jungmann – Repórter da Agência Brasil

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi apresentou hoje (22) aos senadores os números do prejuízo que o Brasil pode ter no comércio internacional por causa das restrições à compra de proteínas brasileiras ocasionadas pela Operação Carne Fraca. De acordo com ele, a recuperação do setor pode levar de três a cinco anos.

“Na exportação, se houver embargo, nós vamos levar de três a cinco anos para reconquistar esses mercados. Estamos trabalhando muito para que o problema fique restrito a essas 21 empresas, em um enfrentamento claro, direto, transparente, rápido e eficiente”, afirmou, na audiência pública conjunta das comissões de Assuntos Econômicos e de Agricultura do Senado.

Maggi disse que vai defender no governo que ele e ministros de outras pastas que se relacionam com o tema utilizem os aviões da Força Aérea Brasileira para viajarem pelo mundo esclarecendo aos compradores que o sistema de controle sanitário brasileiro é confiável.

O ministro ressaltou ainda que não tem problemas com sua equipe de fiscais e que possui o “respaldo” dos servidores do ministério. Apesar disso, ele afirmou que existem disputas internas entre grupos diversos dentro da pasta, o que gera denúncias que, segundo ele, são sempre analisadas. “Boatos sempre existem e sempre existiram”, respondeu quando foi questionado pelos senadores Gleisi Hoffmann (PT-PR) e Lasier Martins (PSD-RS) se, antes da operação, ele teve conhecimento de que havia irregularidades.

Operação Carne Fraca

A Operação Carne Fraca, deflagrada na sexta-feira (17) revelou esquema em que as empresas “maquiavam” carnes vencidas com ácido ascórbico e as reembalavam para conseguir vendê-las. Fiscais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento recebiam suborno para que autorizassem a comercialização dos produtos que já estavam impróprios para consumo. Desde então, alguns países como o Japão e a China anunciaram restrições para a importação da carne brasileira.

PRESIDENTES DE CTGs VISITAM QUERÊNCIA PARA VISTORIAS VISANDO O NACIONAL 2017.

17409973_1449256625137970_347135325_n

Nessa sexta dia 24 começam a chegar em Querência representantes de vários CTGs, do CBTG e do MTG para as primeiras vistorias, reuniões e definições do maior evento que a cidade já viu: o Nacional 2017.

Segundo o Patrão do CTG Pousada do Sul Olimar, informou ao PORTAL QUERÊNCIA HOJE, as reuniões começam no sábado 8 horas em caráter restrito e estará aberta na reunião das 17 horas para uma participação maior.

Além da checagem da obra, locais de hospedagem e alimentação serão visitados e outros vários assuntos ligado à infra-estrutura do evento estarão em debate.

Presente também o profissional Paulo Gomes que trata da setor de Marketing.

PREFEITURA ANUNCIA TÉRMINO DA OBRA DO PRÉDIO PARA JULHO.

17265019_268548430257931_5829279688040649590_n

Em sua página oficial no Facebook, a prefeitura de Querência anunciou que deve concluir a obra no prédio principal para o dia 24 de julho. Pelo calendário a data coincide com o fim da festa tradicionalista, o Nacional 2017 que acontecerá de 19 a 23 de julho.

O comunicado informa ainda que o projeto feito pela arquiteta Fernanda Volf, em conjunto com a  engenheira Angélica Franco ampliará em  320 m² o atual espaço , com um visual amplo, moderno e com uma arquitetura arrojada. Tudo isso com o objetivo de melhorar a prestação de serviço e o atendimento para a população.

Está também agendado para maio, o início de ampliação da Câmara Municipal, para maior comodidade dos servidores da casa.

HOJE TEM MEGA

mega2
A Mega no sábado não teve ganhador, o prêmio acumulou e pode pagar R$ 6 milhões nesta quarta-feira (22). O sorteio do concurso 1.914 será às 20h, em Teodoro Sampaio (SP), onde está estacionado o Caminhão da Sorte. Segundo a Caixa Econômica Federal, se a

o valor fosse aplicado na poupança, poderia render R$ 31 mil por mês ao apostador que acertasse sozinho as seis dezenas. Com esse dinheiro seria possível comprar uma frota de 200 carros populares ou 13 casas de R$ 450 mil cada.

BLAIRO: “NÃO HÁ RISCO NENHUM PARA NINGUÉM”

DO G1.

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Blairo Maggi, vistoriou a unidade da Seara na cidade da Lapa, Região Metropolitana de Curitiba, nesta terça-feira (21). O local, que produz frango e exporta para a China, foi alvo de mandado de busca e apreensão da Operação Carne Fraca.

“Estamos no comando e no controle desta situação e não há risco nenhum para ninguém”, disse o ministro.

Em entrevista coletiva, logo após a vistoria, o ministro lamentou o ocorrido e disse que quer dar transparência ao processo. Maggi afirmou que o ministério está no controle. “Estamos no comando e no controle desta situação e não há risco nenhum para ninguém”.

O ministro afirmou que o país tem 4.837 plantas (unidades produtoras) no Brasil. Destas, 21 estão sob suspeita e seis estavam exportando. Maggi afirmou que o país não vai exportar produto das unidades investigadas.