EMPREENDEDORES

INAUGURAÇÃO DA LOJA ARTS KIDS MARCA ESTREIA DA NOVA GALERIA DE LOJAS NA CIDADE.

IMG_20180306_093351146

Um empreendimento de moda infantil com a presença da ARTS KIDS E TENNS marca a estreia de novo ponto comercial na cidade. E breve a galeria que é um investimento do médico Kalil Jacob, espera para muito breve mais duas inaugurações. Um escritório de Arquitetura e uma loja com investidores de Canarana.

Essas iniciativas se juntam à algumas recentes na região da Avenida Central e Tenente Portela que registra a vinda da Macledi inaugurada ontem, a Multi Casa,  a Promaster, e a futura loja de produtos naturais que virá em frente a Academia Fitness.

É isso, esse é o caminho, superar a crise com investimentos, dando emprego, acreditando no futuro e na estabilidade do país.

 

EMPREENDEDORES

COM APOIO DE COOPERATIVA, EMPRESÁRIO DE CANARANA JÁ VENDE EM TODO PAÍS.

PNEU

 

Cuiabá/MT– Com apoio de uma cooperativa de crédito, o empresário Rubem Machry ampliou o negócio e hoje, vende o seu produto em todos os estados do país. Ele e dono da Reciclapneu, com sede de Canarana, e disse conseguiu financiamento na cooperativa de crédito sem ter nenhum bem como garantia. A oportunidade veio depois dele ter procurado vários bancos comerciais, sem sucesso.

Rubem contou sua história durante o Encontro Mato-grossense de Cooperativas de Crédito, que aconteceu ontem, no Centro de Eventos do Pantanal. Na ocasião, empresários e membros de cooperativas de diversos municípios estavam no auditório.

Machry trabalha com pneus reciclados e acredita que tirou mais de 100 mil unidades dos lixões da cidade. Ele transformar os produtos em cadeiras, mesas e vasos de plantas. Põe todo o material em um caminhão, adquirido com o apoio da cooperativa, e sai pelo Brasil, fazendo feiras e exposições em todo o território nacional.

O primeiro contato dele com a arte da reciclagem foi em casa. Rubem recorda que a mãe dele, hoje falecida, usava o material para fazer vasos de plantas.

Ele viu a mãe fazer e começou a pensar em outras alternativas para o insumo. ”Naquela época, tinha pouco estudo, mas sabia que estava usando o que ninguém mais queria”.

Machy criou uma diversidade de produtos e passou a vender em feiras.

Para ampliar o negócio, precisava de um caminhão e ferramentas, porém não tinha dinheiro e chegou a procurar bancos comerciais. O problema é que não tinha nenhum tipo de garantia para oferecer, o que inviabilizava o empréstimo.

Ele conta que recebeu uma visita do gerente do Sicredi, que foi conhecer a empresa dele, saber todo histórico do empreendimento e as perspectivas do negócio. “Ele acreditou no meu talento e autorizou o crédito. Já paguei o caminhão e peguei outro financiamento, desta vez para comprar um veículo mais novo. Acabo de pagar este mês”.

O negócio de Rubem prosperou. “Sempre sou convidado a participar de eventos. Primeiro porque atuo com sustentabilidade e segundo porque fabrico algumas unidades na hora, o que atrai público. Com o meu ofício, paguei os estudos do meu filho”.

O Encontro do Cooperativismo de Crédito faz parte da programação paralela a Feira do Empreendedor, que acontece até sábado (26), no Centro de Eventos do Pantanal.

A Feira do Empreendedor de Cuiabá é uma realização do Sebrae e do Governo do Estado de Mato Grosso, com patrocínio do Banco do Brasil, Senar, Caixa Econômica Federal, Sicredi e Sicoob. Apoio Água Puríssima, Mica, Dolce Aroma. Parceria Banco da Amazônia, Facmat, Fecomércio, Fiemt, UFMT, Fatec/Senai.

EMPREENDEDORES

SEBRAE PODE SER “SÓCIO” DE EMPREENDIMENTOS INOVADORES EM 2016.

A diretora técnica nacional do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Heloisa Menezes, disse que a instituição finaliza um estudo sobre a possibilidade de se tornar investidora em alguns fundos de empresas inovadoras.

“Há possibilidade de, a partir de 2016, o Sebrae atuar também como possível investidor em fundos de empresas inovadoras e, dessa forma, em vez de subsidiar, ser sócio de alguns empreendimentos inovadores”, disse ela à Agência Brasil na noite de ontem (24), durante a 15ª Conferência Anpei de Inovação Tecnológica. Organizado pela Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras (Anpei), o evento ocorre até o dia 26 em Cabo de Santo Agostinho (PE).

Segundo a diretora nacional do Sebrae, a ideia é amenizar as dificuldades que as empresas encontram para obter crédito em instituições financeiras. “Inovar é correr risco. É participar. O mercado bancário cria dificuldades porque inovação é uma atividade de risco, e bancos têm aversão a riscos.”

“Ao nos tornarmos um investidor a mais [dos fundos de investimentos dessas empresas], não só faremos um acompanhamento maior do trabalho de assessoria continuada, compartilhando o conhecimento que temos, como também participaremos das decisões da empresa”, acrescentou.

A novidade foi bem recebida pelo presidente da Anpei, Gerson Valença Pinto. “O Sebrae desempenha papel importante de transformar pequenos e médios negócios, pela capilaridade que tem. Ao sinalizar com essa possibilidade, favorece [uma aproximação entre] o espírito empreendedor e a inovação. [Isso] só tende a fortalecer essas empresas.”

Análise de portfólios

De acordo com a diretora do Sebrae, a finalização da proposta depende ainda de uma análise que está sendo feita nos portfólios das empresas com o perfil desejado. “Fechando esses trabalhos, vamos apresentar à diretoria e ao conselho do Sebrae os portfólios de gestão dos fundos mais interessantes. Isso deve ser feito ainda este ano”, informou Heloisa.

A expectativa é que, caso seja aprovada ainda em 2015, a proposta comece a ser implementada em 2016. “Estou otimista porque essa ideia está aliada à ambiência de atuação do Sebrae.” (A.B.)

EMPREENDEDORES

SEBRAE: SEMANA DO MICROEMPREENDEDOR EM CONFRESA.

Cuiabá – Todo ano o Sebrae realiza uma semana de mobilização nacional do Microempreendedor Individual (MEI). Em Mato Grosso, o evento será no período de 13 a 17 de abril em Cuiabá e alguns municípios do interior, entre eles Confresa.

Durante este período, o Sebrae MT vai atender empreendedores, que se formalizaram ou desejam se formalizar como MEI, ou seja, que possuam faturamento de até R$ 60 mil/ano e atuam nas 482 atividades e ocupações permitidas (www.portaldoempreendedor.gov.br).

Instituições parceiras também participarão da programação, que inclui palestras e oficinas com entrada franca. Inscrições podem ser feitas nos locais ou por meio do 0800 570 0800. As agências e postos de atendimento do Sebrae MT aguardam o público-alvo da Semana MEI.

Em Confresa,serão realizados:

. no dia 14, no auditório do Sebrae MT (Av. Centro oeste, 727) , a oficina Sei Controlar Meu Dinheiro, das 14 às 17h;

. no dia 15, no mesmo local, a oficina Sei Vender, das 14 às 17h

.no dia 16/4, a palestra MEI, das 15 às 17h.

Mais informações: 0800 570 0800

Agência Sebrae MT/ Rondonópolis : (65) 3564.2450

EMPREENDEDORES

ASSEMBLEIA SICREDI ARAXINGU 2015 REÚNE 650 PESSOAS EM QUERÊNCIA.

    Cooperativa comemora sucesso de público com aumento de 42% em presença de associados.

Assembleia

Associados da Sicredi Araxingu lotaram o CTG Pousada do Sul durante a Assembleia 2015.

“É um avanço em nossa gestão democrática pois a cada ano mais associados participam da Assembleia de Núcleos da Sicredi Araxingu”. É assim que o Presidente da Cooperativa Eldo Renck define o sucesso do encontro realizado na última terça-feira, dia 31. 650 pessoas, entre associados e convidados, puderam acompanhar a prestação de contas de 2014. Oportunidade para que os associados decidam sobre os rumos da cooperativa.

Este ano houve um aumento de 42% na participação dos cooperados em relação à Assembleia de Núcleos realizada em 2013. Cerca de 450 sócios se fizeram presentes, o que representa mais de 11% dos 4.022 associados da Unidade de Querência. A Assembleia que aconteceu no CTG Pousada do Sul, contou também com a presença do Conselho de Administração da Sicredi Araxingu.

Ilvani W. S. Neckel, Gerente da Unidade de Atendimento de Querência, ressalta que a Assembleia consolida a gestão transparente e participativa da Sicredi Araxingu. Agradecida, ela afirma que o sucesso do evento revela o quão donos do negócio os associados se sentem e que, portanto, compreendem a importância da participação de cada um.

As Assembleias de Núcleos 2015 começaram em 10 de março no município de São José do Xingu. Santa Cruz do Xingu, Vila Rica, Confresa, Alto Boa Vista, Bom Jesus, Ribeirão Cascalheira e Nova Xavantina já realizaram o encontro em que também houve uma elevação substancial na participação dos cooperados, o que denota a relevância deste evento para a cooperativa e seus sócios. As Assembleias 2015 seguem até 14 de abril quando todas as Unidades de Atendimento em que a Sicredi Araxingu atua promovam as reuniões.

EMPREENDEDORES

MEL DO PANTANAL GANHA SELO NACIONAL.

O Pantanal agora é região oficialmente reconhecida como produtora de mel. O selo de Indicação Geográfica (IG) na modalidade Indicação de Procedência (IP), conferido pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), na última terça-feira (10), por meio de publicação no Diário Oficial do órgão, define a maior planície alagável do mundo como região com tradição na produção de mel.  Esta é uma antiga reivindicação dos apicultores do Pantanal de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

O Conselho das Cooperativas, Associações, Entrepostos e Empresas de Afins à Apicultura do Pantanal do Brasil (Confenal), requerente do registro, adquiriu o direito exclusivo de autorizar o uso do selo. Esta entidade vai controlar sua aplicação nos produtos.  O Sebrae MT apoiou o segmento, a organização de associações mato-grossenses e o processo junto ao INPI.

Novo estímulo

“O selo de Indicação Geográfica Mel do Pantanal era aguardado faz tempo”, comemora Félix Antenor Labaig, biólogo aposentado, apicultor há 40 anos de Cáceres e presidente da Associação de Apicultores do Alto Paraguai (Apialpa).  Foram cerca de cinco anos, entre reuniões, organização das associações, o pedido e o registro.  A partir de agora, os consumidores terão a garantia de estarem comprando mel pantaneiro, destaca Félix.

 “O Pantanal representa a ausência da monocultura. Até o momento, é uma região preservada. A flora pantaneira gera o diferencial do mel da região. Existem néctares, que só ocorrem aqui”, justifica.

Everson de Aquino Nunes, apicultor de Poconé há 10 anos e atual presidente da Associação de Apicultores e Produtores de Mel  Orgânico do Pantanal (Apiopan) ficou satisfeito com a notícia. “Faz tempo que estávamos lutando para conseguir este reconhecimento. A atividade anda enfraquecida em nossa região, mas agora acredito que vai incentivar os apicultores a voltar a produzir mais”, acrescentou.

Poconé já chegou a produzir  18 ton/ano. No ano passado, foram 11 ton, informa.  O produto é comercializado na região. Uma casa de mel está sendo estruturada pela Apiopan e já foram instaladas a área de extração e vestiário. O selo vai estimular a entidade a continuar aprimorando a casa de mel e haverá retorno de associados, prevê Everson.

“Este selo  chega em boa hora, pois a atividade anda meio enfraquecida. Vai abrir o mercado para nós, acredito que até a exportação. Vai melhorar a organização e conscientização dos apicultores”, declara José Catarino Mendes, apicultor há 25 anos de Nossa Senhora do Livramento e responsável pela marca Biomendes.

Ele possui cem colmeias e também conta com loja em Várzea Grande.   Catarino ressalta que o Pantanal é um bioma ainda virgem, sem problemas de contaminação por defensivos agrícolas e inseticidas, muito comum em regiões frutícolas ou de monoculturas.

Floradas

O paladar e o aroma do produto reflete a biodiversidade do bioma. O apicultor explica que as floradas do Pantanal são únicas e permitem coletar diferentes tipos de mel, em cada época do ano. O mel de Cambará, por exemplo, ocorre em julho e agosto; de ervas aquáticas como o aguapé, em março e abril; de pimenteira, entre dezembro e janeiro; e de hortelã, em maio.

Há espécies vegetais na região pantaneira que são excelentes geradoras de pólen, como a Canjiqueira e a Papeira, que ocorrem na vazante.  “A Canjiqueira é ótima para a produção de geleia real. O mel de Canjiqueira é muito gostoso. Ela é linda e as abelhas a adoram”, informa Catarino. Nos meses de julho e agosto, há trepadeiras e cipós que também favorecem a produção de néctares e mel diferenciados, complementa.

Pesquisa

Carla Galbiati, doutora em entomologia da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) /Campus de Cáceres e professora do curso de agronomia, pesquisa há mais de dez anos o mel e a própolis do Pantanal, Amazônia e Araguaia. Os estudos são voltados à comprovação da qualidade física e química dos produtos (não abrangem valor nutricional e propriedades terapêuticas).

“Esta conquista é importante para os apicultores. Tenho acompanhado o processo de IG. Este selo é um avanço, pois protege e garante a produção do bioma”, explica a Galbiati. O Brasil passará a se interessar pelo mel do Pantanal, segundo ela. Consequentemente o manejo também será aprimorado. Os apicultores do bioma pantaneiro vão buscar melhorar a qualidade para fornecer o produto a todo o país, prevê a doutora.